Sinopse dos Espetáculos

Home/Grita/Espetáculos/Sinopse dos Espetáculos

1. Preto Fugido (1991/ 1992/1993)

Autor: César Teixeira
Direção: Tácito Borralho

César Teixeira faz uma profunda incursão em dois mundos conflitantes, porém perigosamente assemelhados: o dos sonhos e o da cruel realidade.

Experimenta um estilo de redação dramática no qual um leitor desavisado pode confundir-se por não definir facilmente o conflito que deixa propositadamente para ser estabelecida na dramaturgia de palco. Fundamentado na lúdica infantil das brincadeiras populares, um tradicional jogo que, dependendo da região brasileira onde é “brincado”, pode chamar-se preto fugido, pegador, ganzola, já-ô, etc.

Numa trama que se desenrola a partir da brincadeira, escapulindo de imediato parAutor: Jim Caversan

Direção: Cláudio Silva

O texto enfoca a luta dos oprimidos pela posse da terra que lhes foi arrematada, enquanto buscam um novo espaço nos manguezais e sentem como única saída à vingança de comerem o boi que entrou em seu espaço, toda a problemática é decorrida de maneira condensada e precisa, em meio a cantos e ladainhas, até a morte do boi: o animal.

Elenco:
Cláudio Silva
Wilson Bozó
Zezé Lisboa
Ivanilde

Circulação: São Luís (MA)

5. De Volta ao Madeiro (1979)

Autor: Criação Coletiva do Grupo GRITA
Direção: Gigi Moreira

Enfatiza a vida de Cristo numa versão contemporânea, com reflexões contextualizadas, simbolizando o Salvador como um lavrador, no momento histórico na luta pela reforma agrária.

Elenco:
Natan Máximo
Jorge Nascimento
Lília Penha
Gigi Moreira
Zezé Lisboa
Cláudio Silva
Pe. João Maria Vandame

Circulação: São Luís (MA), Santa Luzia(MA) e Chapadinha (MA)

6. Última Lingada (1978)

Autor: Altimar Pimentel
Direção:Gigi Moreira

A Última Lingada mostra a situação do cais do porto, das cidades litorâneas e a falta de assistência aos trabalhadores marítimos, através de um drama que envolve família, a segurança no trabalho, mutilações, problemas sindicais enfrentados por essa classe de operários brasileiros, que facilmente despertará para o debate e a reflexão, pois estão presentes no dia a dia de cada um.

Elenco:
Cláudio Silva
Gigi Moreira
Jorge Nascimento
Ademar Castro
José Ribamar Barbosa

Circulação: São Luís (MA) e Coroatá (MA)

7. Romance do Vilela (1976)

Autor: Francisco Pereira da Silva
Direção Gigi Moreira

O Cantador José das Cambraias se encarrega dos folhetos e tenta de forma prática e comercial, sem deixar de ser emocionante, visualizar cada cena para que o público perceba a beleza e sinta a riqueza que possui cada rima, cada estrofe: o folclore nordestino.

Logo no primeiro quadro notamos claramente que o espetáculo é nosso, daí a necessidade de estarmos em cada cena adentra.

O cenário se prende ao ambiente do espetáculo. A luta pelas terras a que tem direito o homem, é colocada de modo trágico-real e por isso aceita. O homem está sempre diante do perigo e as conseqüências são objetivas, é uma razão textualmente justificável para a chegada de um justiceiro, vingador revoltado. O filho do velho morto consegue fugir, um garoto que foge e tem-se a sensação que será responsável pelas vinganças, uma forma americanizada de vermos o espetáculo.

Elenco:
Cláudio Silva
Elson Gomes
Miguel Neto
Werlange Cutrim
Walber
Francisco Lindolfo
Suely
Ivone Miranda
Ilzenir Silva
Lourdinha
Gigi Moreira
Zezé Lisboa
Circulação: São Luís (MA), Iguaíba (MA), São José de Ribamar (MA) e Paço do Lumiar (MA).

8. Árvore dos Mamulengos (1986/ 1987)

Autor: Vital Santos
Direção: Gigi Moreira

Vital Santos, autor do texto, escolheu o circo para mostrar a estória e os conflitos dos seus personagens.

Nada mais justo, que homenagear nesse trabalho os artistas circenses e os mamulengueiros do nordeste, que ao longo dos anos vêm levando seus sonhos por este país a fora, apesar das dificuldades, continuam vivos, bem vivos, trabalhando com essa forma simples e pungente de FAZER TEATRO.

A Árvore dos Mamulengos é sem sombra de dúvida, um texto bem acabado do ponto de vista dramatúrgico, possuindo uma carpintaria teatral que permite a quem leve a cena, mil possibilidades para a exploração da plásticidade visual.

Outro aspecto interessante é a seqüência de mal entendidos tão comum nas comédias, que Vital costura com maestria, até desembocar no Happy End do SERTÃO, entre todos seus personagens, bem ao modo do drama circense.

Elenco:
Gigi Moreira
Cláudio Silva
Rosa Reis
Nataniel Máximo
Eliane Moreira
Teixeira Matos
Figurantes: Isabel, Renato, Francy, Edmilson e Zezé Lisboa.

Circulação: São Luís (MA), Imperatriz (MA) e Gurupí (GO).

9. Folia dos 3 Bois (1988 a 1996)

Autor: Silvia Orthoff
Direção: Tácito Borralho

Este espetáculo é dirigido para um público jovem, mas que pode alcançar sem nenhum esforço o interesse de platéias adultas e infantis devido ao seu forte colorido, a abundância de músicas de uma linguagem dramática de simples e direta leitura.

Embora a Sílvia Orthoff seja uma autora carioca, veio buscar no nordeste todos os elementos para a elaboração desse texto.

De grande importância cultural, por tratar-se de um espetáculo que aborda temática de religiosidade popular mesclado com a linguagem dos folguedos nordestinos no propósito de extensão da mensagem do nascimento de Cristo, para o nascimento fenomenal de uma grande novidade. Deixa aí de ser religioso o conteúdo e passa a ser político. Festeja-se de fato o nascimento de uma menina (de uma mulher, ou melhor, de mais de uma mulher), que será capaz de parir mais mão-de-obra, mais bóias frias, mais e diferentes tipos de lutadores.

Discute em meio a toda festa e alegria, a força e o caráter do homem nordestino, aproveitando apenas o esquema roteirista dos passos da Natividade.

Elenco:
Cláudio Silva
Gigi Moreira
Wilson Bozzó / Auro Juriciê
Zezé Lisboa / Giselle Vasconcelos

Circulação: São Luís (MA), Brasília (DF), Pindaré (MA), Arari (MA), Santa Inês (MA), Iguaíba (MA), Balsas (MA), Terezina (PI), Belém (PA) e Erechim (RS).

10. Aves de Arribação (2002)

Autor: Aldo Leite
Direção: Cláudio Silva

Aves de Arribação é um texto cujo conteúdo dramático aborda com muita propriedade a cultura popular – a musicalidade, os ritmos, a dança, os costumes lingüísticos regionalizados, as frutas tropicais – exaltam a riqueza da região, ressaltando também de forma clara e inquietante o continuísmo de velhas estruturas políticas: contradições sociais.

Diante desse contexto, o lúdico é imperativo. O autor utiliza-se de várias espécies de pássaros que sobrevivem nos alagados e nas florestas da baixada ocidental maranhense para mostrar essas adversidades. O foco central da trama é uma eleição que será disputa entre os pássaros de baixo (brejo) e os pássaros de cima (floresta).

Elenco:
Arlete Máximo
Auro Juriciê
Berg Martins
Carlos Henrique Nascimento
César Campos
Claudina Silva
Clíssia Sena
Djara Letícia
Doh Nunes
Frank Costa
Ivonete Nascimento
Jeane Santos
Natalina Rocha
Raimundo Gomes
Ronald Sá
Vanessa Barros
Zezé Lisboa
Circulação: São Luís (MA)

11. A Festa da Clareira Maior (1996)

Autor: Tácito Borralho
Direção: Cláudio Silva

A Festa da Clareira Maior é um espetáculo direcionado especialmente para crianças sem, no entanto, deixar de ser de suma importância para o adulto. Um texto que discute a liberdade da criança em decidir a sua recreação, confeccionar os seus próprios brinquedos e principalmente se dar ao direito de sonhar.

Elaborado a partir de lendas e mitos maranhenses, utiliza-se da lúdica infantil e dos folguedos populares para formalizar a encenação. A fantasia envereda-se até o pastoril das borboletas no alvorecer da grande clareira encantada.

Elenco:
Ana Lídia
Arlete Máximo
Carlos Henrique Nascimento
Claudina Silva
Eliane Moreira
Keyssiane Cutrim
Nelson Dias
Renato Porto
Taísmara Rabelo
Waldemir Nascimento

Circulação: São Luís (MA)

12. João Paneiro (1982)

Autor: Tácito Borralho
Direção:

Elenco:
Anselmo Almeida
Cláudio Silva
Franci Silva
Isabel Barros
Miguel
Silvio Silva
Wilson Bozzó
Zé Roberto Gomes
Zezé Lisboa
Zé Neto